Seguidores

Mostrando postagens com marcador paridade salarial. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador paridade salarial. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Viaturas novas e prêmio produtividade X reformados e pensionistas...

     Qual deve ser a sensação para aqueles policiais e bombeiros que trabalharam a vida inteira, e quando se  aposentam perdem parte de seus direitos? Há tempos que a paridade salarial foi extinta. Criaram o prêmio produtividade, para as regiões que atingissem metas no combate a criminalidade. E os reformados, que trabalharam a vida inteira e nunca receberam, apesar de terem direito, a benefício do auxílio periculosidade, por exemplo? Por outro lado vemos terceirização da frota, onde o estado paga R$1750,00 pela manutenção de cada viatura. O contrato cobre mil carros, por dois anos, totalizando 42 milhões de reais. Isso significa que o estado tem dinheiro. Então, porquê não mantém a paridade e criem outra nomenclatura para remunerar os inativos e pensionistas, que não recebem a produtividade, obviamente por não produzirem mais, mas que produziram a vida inteira? Quanto vale uma viatura? Quanto vale um aposentado? O estado tem memória e respeito a história desses servidores na instituição?