Seguidores

Mostrando postagens com marcador protestos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador protestos. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Grupo entra na Justiça para impedir pró-militares de irem a protesto anti-Dilma

Defensores da intervenção militar no Brasil exibem cartaz na Av. Paulista, no dia 13 de março
foto David Shalon/Ig São Paulo

Liminar do Movimento Brasil Livre pede que presença do SOS Forças Armadas seja vetada do ato do próximo dia 12 de abril

A divergência de opiniões em relação à solução imediata para o Brasil levou o protesto anti-Dilma do próximo domingo (12) a virar caso de Justiça. Responsável pela organização do ato, o segundo de grande mobilização em prol do impeachment da presidente da República em 2015, o Movimento Brasil Livre entrou com uma liminar na Comarca de Carapicuíba, na Grande São Paulo, para impedir a participação de grupos defensores da intervenção militar na manifestação marcada para ocorrer na Avenida Paulista, a partir das 11h. Leia mais no > ultimosegundo.ig.com.br

terça-feira, 11 de março de 2014

Policiais Federais realizam 'Marcha dos Elefantes Brancos' na quarta-feira

Foto: Policiais federais farão passeata contra 'burocracia e politicagem na segurança pública'. Marcha dos Elefantes Brancos ocorre na quarta-feira. Saiba mais em http://oesta.do/1lPtnl1 (via Politica Estadão) #PF

Foto: Antônio Cruz/Ag. Brasil - 16/07/2013
AYR ALISKI - Agência Estado
Brasília - A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) promoverá na próxima quarta-feira, 12, em Brasília, a "Marcha dos Elefantes Brancos". Em nota, a entidade destaca que a ideia é realizar uma passeata na Esplanada dos Ministérios com centenas de policiais de todas as partes do País. A marcha vai contar com elefantes brancos infláveis que simbolizarão "a burocracia e a politicagem na segurança pública". A Fenapef, que representa sindicalmente mais de 20 mil policiais federais, diz defender uma segurança pública eficiente, "padrão Fifa".
A entidade explica que nos dias 11, 12 e 13 desta semana ocorre mais uma etapa da greve nacional dos agentes, escrivães e papiloscopistas federais. "A entidade denuncia que servidores burocratas, sem experiência operacional em campo, estão sendo indicados por critérios políticos para planejar e coordenar a segurança da Copa 2014", cita nota da federação sobre o tema. Segundo a Fenapef, devido a falhas gerenciais, "o que se observa é uma tendência emergencial à militarização, com tanques e fuzis apontados para os brasileiros".
"Em todos os aeroportos e unidades de fronteiras brasileiras, sem exceção, não existe uma quantidade suficiente de agentes federais para cuidar do policiamento aeroportuário, de fronteiras e combate ao crime organizado. Em alguns aeroportos não tem nenhum. E infelizmente mais de 250 policiais federais abandonam a profissão todos os anos, pois a carreira tem sido duramente sucateada pelo governo", comenta o presidente da Fenapef, Jones Borges Leal.

sexta-feira, 7 de março de 2014

Enquanto os garis protestam no centro do Rio, prefeito joga lixo no chão


Abaixo o prefeito Eduardo Paes jogando lixo no chão e ainda fazendo cara de deboche...

Lixo acumulado nas ruas somado às chuvas a enchente é certa...como na foto abaixo tirada na noite de 07/03/2014 no bairro de Bento Ribeiro, subúrbio do Rio de Janeiro. Depois virá dengue, malária...e por aí vai...parabéns prefeito do Rio!!!
IMAGEM ENVIADA VIA INBOX:

"Foto retirada agora no Bairro Bento Ribeiro."

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Com ação do Choque policiais afastados que protestavam, desocupam via

Ação do Batalhão de Choque da PM retirou acampamento da  Av. Desembargador Moreira

Os policiais militares sub judice acampados há 23 dias em frente à Assembleia Legislativa do Ceará foram retirados no fim da tarde de ontem pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar. A operação ocorreu de forma pacífica. A ação ocorreu por volta das 17h30, quando o Batalhão de Choque ordenou a retirada do acampamento da Av. Desembargador Moreira. Como a ordem não foi acatada, os PMs retiraram faixas, cadeiras, mesas, barracas e uma tenda. Os objetos recolhidos foram levados por fiscais da Prefeitura de Fortaleza.

Material recolhido pela Polícia Militar foi levado pela Prefeitura para a Secretaria Regional II foto: Tuno Vieira 

Durante a ação, o sentido praia-sertão da via também foi fechado pela Autarquia Municipal de Trânsito (AMC). “Não havia nenhuma ordem judicial para retirar a gente. Eles nos deram cinco minutos. Pedimos para esperar o nosso advogado, mas não aceitaram”, reclamou Emanuela Gomes, representante do movimento.

Decisão
O comandante do Batalhão de Choque da PM, Alexandre Ávila, esclareceu, mas que não havia necessidade de uma ordem judicial, uma vez que a ocupação ocorria em via pública. Segundo ele, a ação atendia a um pedido de apoio por parte da Prefeitura visando à liberação do fluxo de trânsito e pedestres na via. “Deve-se garantir o direito de ir e vir das pessoas nessas vias, então houve essa necessidade. Foi estabelecido um canal de negociação, não houve uma pessoa ferida, nada foi quebrado e todo o material foi recolhido para a Secretaria Executiva Regional II”.


No início da noite, a via estava liberada, mas os manifestantes permaneciam no local. Os advogados do movimento orientaram evitar enfrentamento e hoje prometem tomar medidas. 

Os ativistas fizeram o concurso da PM em 2008, mas em alguma das etapas os candidatos não foram aprovados. Uma liminar determinou que 632 deles poderiam trabalhar. No entanto, o governo recorreu, e os policiais foram afastados.

diariodonordeste

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Facebook tira do ar página de divulgação de protestos contra a Copa (democrático?)


O Facebook tirou do ar na terça-feira, 28, uma página criada por movimentos sociais para divulgar os protestos contra a Copa do Mundo. O perfil "Operation World Cup", administrado pelo grupo Anonymous, tinha mais de 16 mil curtidas e foi um dos principais canais de divulgação dos atos do último sábado, 25.

Integrantes dos movimentos classificam a atitude como censura. “A página foi responsável por criar o evento nacional em outros Estados (fora de São Paulo). Ontem, percebemos que ela foi deletada sem justificativa do Facebook. Não questionamos porque sabemos que não adianta, é censura mesmo. Outras páginas que são contra ações do governo já passaram por isso”, disse um integrante do movimento Contra Copa 2014. Ele não quis se identificar.
Nesta quarta-feira, 29, uma nova página do tipo foi criada, com o nome de "Operation World Cup Fase 2". Até as 13h, o perfil já contava com mais de 3 mil curtidas.
A assessoria de imprensa do Facebook informou que não comenta casos específicos de perfis tirados do ar e disse que todos os casos de remoção de página são motivados por violações aos termos de uso do site.
Fabiana Cambricoli - O Estado de S.Paulo

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

PM leva pedrada na cabeça na inauguração da Arena das Dunas


foto: blog Robson Pires
Durante o protesto que acontece em frente a Arena das Dunas na tarde desta quarta-feira, houve um princípio de tumulto entre manifestantes e policiais militares. Enquanto a PM fazia uma revista na mochila de um jovem que participava do protesto, uma confusão se iniciou próximo da entrada do estádio. Uma pedra foi atirada e atingiu a cabeça de um dos policiais. Ele não teve ferimentos graves. Após o incidente, os policiais que se envolveram na confusão se afastaram dos manifestantes. Ninguém foi preso.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Depois do aquartelamento, Policiais Militares serão recebidos pelo governador de Alagoas

Militares na Assembleia Legislativa (Foto: Michelle Farias/ G1)

Após uma longa reunião com a participação de 7 parlamentares da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), o grupo de Policiais Militares que ocuparam, na tarde desta quarta-feira (18), o prédio da Casa de Tavares Bastos, conseguiu agendar uma reunião, para a tarde desta quinta-feira (19) com o governador do Estado, Teotonio Vilela Filho (PSDB). O encontro foi mediado pelos deputados estaduais, que se prontificaram em mediar a discussão entre uma comissão formada pelos militares e representantes do governo estadual.

Na oportunidade, os militares cobrarão do governador Teotonio Vilela Filho a aprovação de uma Lei que garante o realinhamento salarial da categoria, transparência na aplicação dos recursos da segurança pública e melhores condições de trabalho nos grupamentos da capital e do interior.

"A reunião da tarde desta quarta-feira foi toda baseada no entendimento. Ouvimos as queixas da categoria e entendemos a necessidade da Polícia Militar. Assim, vamos acompanhar a reunião para que as partes cheguem a um consenso, evitando problemas para a população", disse o deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT), ao enfatizar que, nas discussões, os militares defendem também mudança na cúpula da segurança pública.

Cobranças
A sessão da Assembleia Legislativa de Alagoas desta quarta-feira (18), que votaria a Lei Orçamentária Anual (LOA), foi impedida pelos servidores da casa que estão paralisados até receberem o pagamento do salário de dezembro e do décimo terceiro. Os militares, que realizam a Operação Padrão desde ontem, também foram até a ALE pedir apoio aos deputados para que não votem a LOA. Continue lendo no G1

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Brasil vive guerra civil diária, as vésperas da copa...(das manifestações)

Grupo protesta contra morte de adolescente na Zona Norte de SP

Foto de Reinaldo Silva.
Foto de Reinaldo Silva.
Foto de Reinaldo Silva.
Foto de Reinaldo Silva.
Foto de Reinaldo Silva.
Foto de Reinaldo Silva.
Protestos contra a morte do estudante Douglas Rodrigues bloquearam a Rodovia Fernão Dias, na região do Jaçanã, na Zona Norte de São Paulo, desde 18h40 desta segunda-feira (28). Cinco ônibus e dois caminhões foram incendiados na rodovia ou em ruas próximas.
O estudante foi baleado por um policial militar no domingo (27). O soldado foi indiciado por homicídio culposo (sem intenção), mas foi preso por determinação da Polícia Militar (PM). O advogado do policial alega que o disparo foi acidental.
No domingo, moradores da região também protestaram, mas os atos terminaram em vandalismo: três ônibus foram incendiados e lojas depredadas. Continue lendo no G1

Militares do Espírito Santo começam concentração para bloquear os quartéis



PM do Espírito Santo sai na frente e vai protestar bloqueando a porta dos quartéis, com apoio de seus familiares. É a manifestação da Segurança Pública pela dignidade salarial

sábado, 26 de outubro de 2013

Black Blocs cercam, espancam e roubam arma de Coronel da PM (isso é guerra civil)


Cenas lamentáveis onde um coronel da Polícia Militar do Estado de São Paulo é linchado por um grupo que participava de protestos na noite da última sexta, em São Paulo. Além de ter a clavícula quebrada, o oficial teve sua arma (uma pistola .40) roubada. Violência inaceitável, covarde e absurda. Que os responsáveis sejam identificados e punidos.emagrecer rápido

domingo, 30 de junho de 2013

Convocação dias 09 e 10 de julho: Marcha Pela Dignidade das Forças de Segurança do Brasil no DF

 Os profissionais da Segurança Pública do Brasil, faremos ato pacífico em busca da dignidade e com pauta de reivindicações com os seguintes pleitos:

 Criação do Piso Nacional da Segurança Pública com a votação imediata da PEC 300 (ou 446) e/ou 102;

 Criação da Polícia Penal com a votação da PEC 308/04;

 Criação do Fundo Nacional da Segurança Pública, com a aprovação imediata da PEC 63; 

 Criação de um Plano Nacional de Segurança Pública, que contemple o urbano e regiões de fronteiras;

 Aumentar as penas e diminuir benefícios para os que matam agentes do Estado no estrito cumprimento do dever legal;

 Desmilitarização das Polícias;

 Criação do Código de Ética dos Profissionais da Segurança Pública do Brasil;

 Financiamento habitacional voltado para esses profissionais usando recursos dos bancos estatais: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e BNDES;

 Aceleração da Reforma do Código Penal e do ECA - Estatuto da Criança e Adolescente;

 Concessão de Porte de Armas para os Agentes Penitenciários e Sócio - Educativos;

 Criar um canal de diálogo para negociações entre os profissionais com representantes do Ministério da Justiça, Casa Civil, Senado e Câmara dos deputados.

Por isso devemos ir as ruas, especificamente nós policiais, bombeiros, agentes penitenciários e família da segurança pública, para lembrar a nossa presidente que a Segurança Pública tem a sua pauta, e precisa resolver suas demandas.

 Os militares deverão comparecer desarmados, e preferencialmente com camisas pretas, como símbolo as mortes dos policiais e a falência da Segurança Pública no Brasil.

   Não espere das associações, faça você mesmo! Traga seus familiares, amigos e divulgue a página do evento.

   USSEP - União dos Servidores da Segurança Pública

   Contato para maiores informações: (34) 91690818 TIM

terça-feira, 25 de junho de 2013

Desmilitarização da Polícia estará na pauta de protesto no Mineirão

Policiais afastam manifestantes com spray de pimenta no confronto do último sábado em Belo Horizonte
Gustavo Franceschini
Do UOL, em Belo Horizonte


Em uma assembleia realizada no último domingo, manifestantes de Belo Horizonte confirmaram um ato no Mineirão, na próxima quarta, e decidiram quatro pautas principais do protesto. Entre elas estará a desmilitarização da polícia, o que pode contribuir com o cenário de conflito entre os dois lados antes da semifinal da Copa das Confederações, entre Brasil e Uruguai.
A pauta foi fechada por um grupo de cerca de 600 pessoas que se reuniram durante a tarde do último domingo debaixo do viaduto Santa Tereza no centro de Belo Horizonte. A reunião, que foi acompanhada de perto pela polícia, reuniu líderes de movimentos sociais diversos, entre eles o Comitê Popular da Copa da Belo Horizonte, que questiona os gastos com os grandes eventos.
Depois da fala de dezenas de manifestantes, a assembleia confirmou o ato da próxima quarta. O grupo partirá da Praça Sete de Setembro às 12h e vai até o estádio Mineirão. As propostas do protesto são a suspensão da Lei Geral da Copa, o estabelecimento de um piso nacional de salários para professores da rede estadual, a redução da tarifa do transporte público em Belo Horizonte e a desmilitarização da polícia.
A inclusão do último item acirra os ânimos entre manifestantes e oficiais, que entraram em conflito no último sábado, antes do jogo entre Japão e Nigéria. Na ocasião, cerca de 100 mil pessoas estavam nas ruas de Belo Horizonte, foram impedidas de chegar até o Mineirão e acabaram entrando em conflito com a polícia.
Os manifestantes apontam abuso de força por parte dos oficias que, por sua vez, protestam contra o vandalismo do outro lado. Nesta segunda, a Polícia Militar deu sinais claros de que deve haver conflito antes do jogo do Brasil. Continue lendo no UOL

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Acompanhe a cobertura completa das manifestações pelo Brasil

Acompanhe cobertura completa das manifestações no Brasil

Fonte: G1

MG: Comando das polícias dão recado às famílias e manifestantes



Comento: Não podemos deixar os movimentos sociais serem confundidos e criminalizados. Não é por causa de meia dúzia de baderneiros que devemos "repensar" nossa participação nas manifestações. Temos que continuar indo às ruas, protestar pacificamente para um Brasil melhor. Sobre os baderneiros cabe aos manifestantes denunciarem, se houver possibilidade, bem como a própria polícia garantir a segurança do evento, já que a grande maioria está se comportando dentro da ordem pública. A rigidez da polícia, tem que ser proporcional ao enfrentamento proposto por esses grupos criminosos, que jamais podem ser chamados de manifestantes.

sábado, 22 de junho de 2013

Ordem e progresso ou greve geral ou guerra civil?



O que estamos esperando para fazermos greve geral? Se além dos serviços essenciais falidos, consequentemente seus profissionais mal remunerados, então é óbvio que saúde, educação e segurança têm motivos de sobra para fazer uma greve geral, num momento que a história reserva. 

Já devem ter cooptado alguém, já tem gente "retirando o cavalinho da chuva", então não podemos deixar o movimento esmorecer. Temos que ir pra cima, forças as mudanças tão necessárias que o Brasil exige. Assim como os movimentos não começaram apenas por 0,20 centavos, também não podem parar pelos descontos ridículos de 5, 10, 20 centavos. O povo foi pras ruas e demonstrou CHEGA! Estamos cansados de ser enrolados. 

Com base nas sacanagens que Lula, Dilma e a quadrilha do PT fez com policiais e bombeiros do Brasil, quando das Marchas da PEC 300 à Brasília, onde muitos policiais morreram nas estradas quando se deslocavam para o Congresso, as várias e várias viagens e promessas vãs do Vacarezza, posso afirmar que esse papinho de receber lideranças e "ouvir" os movimentos e a juventude é pura dissimulação. O Brasil tem que parar! Greve Geral Já! Pelas reformas que a nação exige: Saúde, educação, segurança, política, tributária, judiciário, transportes, políticas ambientais. CHEGA!!! Não podemos perder essa rara oportunidade. Ou vai ou racha!!! Qual modelo queremos para o Brasil? Ordem ou progresso? Greve Geral ou Guerra Civil?