Seguidores

Mostrando postagens com marcador rede globo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador rede globo. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Hipocrisia dos comentaristas da Globo sobre a morte do traficante "Matemático"


Imagens mostram tiroteio em caçada aérea da polícia a traficante no Rio


A Corregedoria da Polícia Civil e a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) apuram a conduta de policiais civis durante a operação realizada na Favela da Coreia, na Zona Oeste do Rio, para prender o traficante Márcio José Sabino Pereira, conhecido como Matemático.
Imagens das câmeras do helicóptero da Polícia Civil obtidas pelo Fantástico mostram os agentes na aeronave atirando a uma altura entre 20 e 40 metros. Casas e prédios foram atingidos. Especialistas em segurança questionam a operação, que foi classificada pela Chefe da Polícia Civil, delegada Martha Rocha, como “desproporcional”.
As imagens são de 11 de maio de 2012. O corpo do traficante Matemático foi achado na madrugada do dia seguinte, dentro de um carro. No tiroteio, nenhum morador foi ferido. Leia mais no G1
Comento: Quantas dezenas, centenas de policiais que morrem todos os dias e ninguém fala nada. A caçada, com ou sem aspas, mostrou que os policiais civis do Rio reagiram a injusta agressão, ou seja, eles revidaram os tiros ao contrário do que foi falado: portanto não houve caça. O importante é que os direitos humanos mais uma vez deram uma "bola fora". A operação foi arriscada, porém o revide necessário e  proporcional aos tiros, a periculosidade do "Matemático" e ao que a situação exigia. Mais uma vez os direitos humanos (com letra bem minúscula mesmo), mostrou o lado que ocupa. Eles não são aliados do povo, como tentam passar que são. Esses comentaristas são na sua maioria demagogos, até porque muitos trabalharam na polícia e sabem a diferença entre o falar e o agir, entre a teoria e a prática. Como dizer que os policiais estavam agindo na emoção? Mas, é claro que agiram também sob forte emoção, senão seriam "robocop". Qual dos mortais, de cima de um helicóptero, avistando um carro com traficantes perigosos, armados com fuzil, inclusive, trocando tiros com polícia, e na iminência te ver a nave cair, como já caiu em outra situação, (clique aqui e leia no G1) e todos morrerem...portanto, quem, diante de um quadro desses teria calma, razão para agir? Esses policiais deveriam ser condecorados, e seriam em qualquer país sério. O lamentável é que em todas as instituições sempre há os traíras, os inconfidentes...pois como pode a Rede Globo ter acesso as imagens que foram feitas apenas por policiais? Tem traíra vendendo a guarnição...e quando isso acontece...o traficante vira coitado e o policial vira o vilão.
 Esta emissora não tem moral para criticar nenhuma ação policial, principalmente depois do golpe que deu nos policiais e bombeiros quando das manifestações da categoria em fevereiro de 2012, onde criminosamente ela mandou grampear os telefones dos líderes militares que lutavam por aumento salarial. O que a Rede Globo tem que se preocupar é com o PROJAC (clique aqui leia mais), dos policiais a população é quem vai julgar...quando aos comentaristas...é fácil demais criticar...o difícil é fazer parte da ocorrência, colocando a própria vida em risco...para quem defendeu o "Matemático", assista o vídeo a partir de um minuto:

sábado, 15 de outubro de 2011

Afastados PMs que abordaram atriz global e a levaram para a delegacia


Os dois policiais militares que abordaram a atriz e cantora Thalma de Freitas na noite de sexta-feira foram afastados temporariamente de suas funções. 
Após ser revistada pelos agentes próximo à comunidade da Chácara do Céu no morro do Vidigal, zona sul do Rio  de Janeiro, Thalma foi levada ao 14º DP (Leblon), onde passou por uma revista íntima por policiais femininas. Logo em seguida, a atriz registrou queixa contra abuso de autoridade.

Atriz prestou queixa por abuso ed autoridade
Atriz prestou queixa por abuso de autoridade

Segundo os policiais militares que efetuaram a abordagem, Thalma descia a escadaria de acesso à comunidade da Chácara do Céu, no Morro do Vidigal. A atriz estaria visitando onamoradomorador de um condomínio próximo à região. Nada foi constatado em nenhuma das revistas policiais.
O comandante do 23º BPM (Leblon), coronel Álvaro Sérgio Alves de Moura, determinou a abertura de procedimento apuratório para investigar as circunstâncias da abordagem. Segundo ele, os PMs ficarão afastados das atividades operacionais até o fim da apuração.
Terra/Jornal do Brasil