Seguidores

Mostrando postagens com marcador roubo a onibus. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador roubo a onibus. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

UBERABA: PM É ROUBADO DENTRO DE ÔNIBUS E LEVA TIRO NA BOCA

Um dos suspeitos de participar de um assalto a ônibus na BR-050, na madrugada deste domingo (27), foi detido nesta segunda-feira (28), no Bairro Jardim Maracanã, em Uberaba. O jovem, de 21 anos, foi surpreendido pelos policiais militares durante a madrugada e tentou reagir à prisão. Os outros dois suspeitos de participação no crime, que já foram identificados, ainda não foram encontrados.
De acordo com a PM, o centro de operações recebeu uma denúncia anônima de que dois dos três suspeitos de cometer o crime estavam em uma casa na Rua Rodrigo Tiveron. Quando os policiais chegaram ao local, fizeram a abordagem do jovem que tentou reagir, mas foi contido. Outra pessoa que estava na casa pulou os muros do imóvel e fugiu. A PM informou que o policial militar de Igarapava o reconheceu como autor do roubo e do disparo.
O crime

Segundo a PM, o ônibus tinha saído de Ribeirão Preto.  Um policial militar e os três homens que se passaram por passageiros embarcaram em Igarapava com destino a Uberaba junto com o policial. Os suspeitos anunciaram o assalto na BR-050. Durante o crime, o militar foi algemado nos fundos do veículo e levou um tiro na boca.

O trio fez um arrastão e levaram dinheiro e celulares dos passageiros. Eram seis passageiros no momento do assalto, segundo a PM. Os criminosos exigiram que o motorista seguisse em baixa velocidade para que eles pudessem saltar do ônibus antes de entrar em Uberaba. Os criminosos, segundo a polícia, ainda tentaram atirar no motorista, mas a arma falhou.
O policial militar, lotado no pelotão de Igarapava, foi encaminhado por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) onde passou por cirurgia e permanece internado.

domingo, 13 de outubro de 2013

Uberlândia: Excesso de roubos em Rodovias geram escoltas armadas aos ônibus

Empresas de ônibus fretados  contratam escolta armada

foto: Marcos Ribeiro

Empresas de ônibus fretados contratam escolta armada proteger cargas nas rodovias


Contratado até há alguns anos para proteger cargas valiosas nas rodovias em Uberlândia, o serviço de escolta armada é utilizado também para garantir a segurança de passageiros de ônibus fretados para viagens de turismo e de compras, em função dos registros de assaltos. De janeiro a setembro deste ano, foram registradas 12 ocorrências deste tipo de crime nos trechos das BRs 365, 050 e 452 sob a jurisdição da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Uberlândia. O número é proporcionalmente menor se comparado com a quantidade registrada no ano passado, que encerrou com 38 assaltos a ônibus na região.

Esta redução, no entanto, não é suficiente para que os donos de empresas de ônibus para fretamento dispensem a escolta. Eles temem pela integridade e pelos prejuízos financeiros. Uma das empresas que têm ônibus escoltado é a de Donizete de Jesus, que faz viagens de compras para São Paulo. No início, a escolta acompanhava a viagem de Uberlândia até a divisa com o Estado, mas um ônibus foi assaltado duas vezes em trechos sem escolta.

“Na volta, não tinha escolta porque eu pensava que eles [assaltantes] não teriam interesse, pois o dinheiro já tinha sido gasto, mas nos roubaram chegando a Uberlândia. Depois, como a escolta ia só até a divisa de Estado, assaltaram perto de Ribeirão Preto, na ida. Hoje, a escolta nos acompanha integralmente, tanto na ida quanto na volta”, afirmou Donizete de Jesus.

Segundo ele, o serviço gera um gasto extra de R$ 10 mil por mês, mas o custo não é repassado para os clientes. “Se eu aumentar o preço da viagem, o pessoal procura outra empresa. Mas não posso viajar sem essa segurança.” Ainda de acordo com o empresário, os trechos com maior risco de roubo a ônibus são toda a região do Triângulo Mineiro, próximo a Belo Horizonte, Cristalina (GO), Goiânia (GO), Ribeirão Preto (SP) e Foz do Iguaçu (PR). “O período da noite é ainda mais crítico”, disse. Continue lendo no Correio de Uberlândia

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Ocorrência NOTA 10. Parabéns aos militares do 17°BPM

PM aprendeu vários objetos com os suspeitos (Foto: Reprodução/TV Integração)
Na madrugada desta quinta-feira (7), por meio de denúncia anônima, a Polícia Militar de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, chegou à casa de suspeitos de cometer assaltos a ônibus de viagem na região. Um homem de 26 anos e a mãe de um deles, de 47, foram presos. Um outro suspeito, que é foragido do Presídio Jacy de Assis por latrocínio, roubo e porte de arma, fugiu. 



Em uma casa do Bairro Morumbi, os policiais encontraram um revólver com munições intactas e deflagradas, coletes a prova de balas, cartões de banco com 47 nomes diferentes, roupas, televisores de plasma e cheques no valor de R$ 1,9 mil, além de joias.
A polícia acredita que o material seja produto de roubo de assaltos a ônibus, inclusive do que foi registrado na madrugada desta quarta-feira (6) na BR-452, perto de Tupaciguara, também no Triângulo Mineiro. O coletivo seguia de Goiânia (GO) para Franca, no interior paulista. 

sábado, 2 de junho de 2012

Ônibus que viajavam juntos por segurança são assaltados em MG

Bandidos assaltaram dois ônibus na MG-410 na madrugada deste sábado (2), no município de João Pinheiro, no Noroeste do Estado. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), os dois ônibus viajavam juntos como estratégia para tentar garantir segurança. Os bandidos fugiram e não foram localizados.

As vítimas disseram à polícia que por volta de 2h, um carro branco, que seguia os dois veículos desde a BR-040, bloqueou a rodovia no km 11 e abordaram os motoristas dos dois veículos que faziam a linha Brasília/Patos de Minas.

Armados, os criminosos ordenaram que os motoristas fossem para uma estrada vicinal nas proximidades e efetuaram o roubo. Dos ocupantes dos ônibus, os ladrões levaram celulares, notebooks, joias e aproximadamente R$ 6 mil. Segundo as vítimas, eles estavam encapuzados e não conseguiram identificá-los.