Seguidores

Mostrando postagens com marcador segurança. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador segurança. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

COMANDANTE FAZ A SENADORA MARTA DESCER DO AVIÃO EM VOO PARA A FRANÇA

COMANDANTE FAZ A SENADORA MARTA DESCER DO AVIÃO EM VOO PARA A FRANÇA!

Por Lauro Jardim

Não foi exatamente tranqüilo o início do vôo 455 da Air France que decolou de São Paulo para Paris. A responsável pela trepidação foi Marta Suplicy, que ia para a China, com escala em Paris. Ao embarcar, o casal Marta e Luis Favre relaxou e decidiu não passar pela revista de bagagem de mão feita por raios X. Os Favre furaram a fila da Polícia Federal. 

Vários passageiros se revoltaram. Marta respondeu que, no Brasil, as autoridades não estão obrigadas a cumprir as exigências que recaem sobre os brasileiros comuns.

Os passageiros "não relaxaram" com a explicação. Continuaram a reclamar, mesmo com todos já embarcados. 

Deu-se, então, o inusitado: 
o comandante do Boeing 777, um francês, que mais parecia oficial da famosa e inesquecível "Legião Estrangeira", daqueles soldados que ao cumprimentarem batem os calcanhares das botas e se inclinam respeitosamente, saiu da cabine do avião, chamou a segurança do aeroporto, mandou abrir as portas da aeronave, e avisou com voz solene, em português mas com forte sotaque francês, o seguinte: 

- Boa noite senhores passageiros. Aqui quem fala é o Comandante. Comunico que o avião não irá decolar enquanto o casal, um que se encontra na classe executiva e outro na primeira classe, não sair dos seus assentos e, levando duas bagagens de mão, passarem pelos equipamentos de raios-X. Os seguranças do aeroporto irão acompanhá-los até o local dos equipamentos. 

Marta Suplicy deixou seu assento na primeira classe (Favre estava na executiva) e, azul de raiva, com a cara de bunda, escoltada pelos seguranças foi cumprir a ordem do comandante. 

Nesse instante, os passageiros 'relaxaram e gozaram', com grande alarido, e aplaudiram o comandante. A viagem transcorreu num clima de festa para os passageiros, e de velório para a dupla de pobres arrogantes.

Fonte: O Globo, coluna Lauro Jardim

Indicação do assinante: Marcos Paulo
Por Lauro Jardim
Não foi exatamente tranqüilo o início do vôo 455 da Air France que decolou de São Paulo para Paris. A responsável pela trepidação foi Marta Suplicy, que ia para a China, com escala em Paris. Ao embarcar, o casal Marta e Luis Favre relaxou e decidiu não passar pela revista de bagagem de mão feita por raios X. Os Favre furaram a fila da Polícia Federal.
Vários passageiros se revoltaram. Marta respondeu que, no Brasil, as autoridades não estão obrigadas a cumprir as exigências que recaem sobre os brasileiros comuns.
Os passageiros "não relaxaram" com a explicação. Continuaram a reclamar, mesmo com todos já embarcados.
Deu-se, então, o inusitado: 
o comandante do Boeing 777, um francês, que mais parecia oficial da famosa e inesquecível "Legião Estrangeira", daqueles soldados que ao cumprimentarem batem os calcanhares das botas e se inclinam respeitosamente, saiu da cabine do avião, chamou a segurança do aeroporto, mandou abrir as portas da aeronave, e avisou com voz solene, em português mas com forte sotaque francês, o seguinte:

- Boa noite senhores passageiros. Aqui quem fala é o Comandante. Comunico que o avião não irá decolar enquanto o casal, um que se encontra na classe executiva e outro na primeira classe, não sair dos seus assentos e, levando duas bagagens de mão, passarem pelos equipamentos de raios-X. Os seguranças do aeroporto irão acompanhá-los até o local dos equipamentos.
Marta Suplicy deixou seu assento na primeira classe (Favre estava na executiva) e, azul de raiva, com a cara de bunda, escoltada pelos seguranças foi cumprir a ordem do comandante.
Nesse instante, os passageiros 'relaxaram e gozaram', com grande alarido, e aplaudiram o comandante. A viagem transcorreu num clima de festa para os passageiros, e de velório para a dupla de pobres arrogantes.
Fonte: O Globo, coluna Lauro Jardim
Indicação do assinante: Marcos Paulo

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Entrega de Título de Pesquisador projeta imagem da PMMG no mundo

COPM – Entrega de Título de Pesquisador projeta imagem da PMMG no mundo
COPM – Entrega de Título de Pesquisador projeta imagem da PMMG no mundo
Fotos: Jonílson Ferreira

Personalidades e autoridades receberam ontem à noite, 11, o Título Honorífico de Pesquisador Benemérito da Polícia Militar de Minas Gerais e o Prêmio Internacional Excelência em Defesa Social 20123. A solenidade, realizada no Clube dos Oficiais da Corporação, Bairro Prado – Belo Horizonte -, ressalta a grandeza, o civismo e a soberania nacionais, além da relação harmônica do Brasil com outros países, representados por seus consulados.  
 
“O Título Honorífico foi instituído há 20 anos – Resolução 2998, 1993 -, e demonstra o vanguardismo da Polícia Militar, contrapondo uma crítica recorrente que alguns acadêmicos insistem a dirigir à nossa corporação”, destacou o comandante-geral da Instituição, Coronel Márcio Martins Sant´Ana.
 
Em seguida, acrescentou: “A PM percebeu a necessidade de investir na produção do conhecimento, quando o Cel Renato Vieira de Souza (ex-comandante-geral) determinou que vários predicativos fossem incluídos na seara de conhecimentos da Corporação, entre eles a de pesquisador. “Assim, nos projetamos internacionalmente.”
 
O Cel Sant´Ana, acompanhado do presidente da Academia de Letras João Guimarães Rosa, da PMMG, entregou o Título ao comandante da Academia de Polícia Militar – APM, Coronel Sérgio Augusto Veloso Brasil; assessor do Gabinete do comandante-geral, Cel Joaquim Adélson Cabral de Souza; diretor de Meio Ambiente e Trânsito, Cel Armando Leonardo Linhares da Silva; ex-comandante-geral da PM, Cel Renato Vieira de Souza; professora Carla Maria Junho Anastasia e professor Flávio Saliba Cunha.
 
QUEREMOS SOMAR
O chefe do Estado-Maior da PM, Cel Divino Pereira de Brito, disse que “nós não queremos apenas somar, queremos mostrar que em nosso meio há pessoas com profundo conhecimento sobre causa e efeito da segurança pública”.
 
E acrescentou: “Somos uma força de intelectualidade que está sempre chamando outros segmentos para discutir, em alto nível, questões inerentes à segurança pública e à defesa social. Queremos trazer para o nosso meio representantes de todos os segmentos sociais, incluindo dos meios acadêmico e de pesquisas, para continuar trabalhando e transformar Minas Gerais no melhor lugar para se viver do País”.   
 
É UM EXEMPLO
Um dos homenageados, o professor Flávio Sapori, não mediu palavras para elogiar a iniciativa da PM em estabelecer o Título de Pesquisador. “Isso faz da Polícia Militar de Minas Gerais uma referência para todo o País. Ela foi a primeira organização policial, juntamente com instituições como a Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, PUC e Fundação João Pinheiro a desenvolver pesquisas e estudos para melhor se compreender as questões inerentes à segurança pública. É um exemplo a ser seguido”, ressaltou.
 
Também agraciado, o delegado Ronaldo Cardoso enfatizou que as “polícias sempre primaram pela boa formação e boas práticas do agente público”. Para ele, “hoje, há um espaço para o terceiro setor interagir com o Estado, sugerindo algumas demandas que não eram percebidas antes. Exemplo é o Centro de Estudos da Gestão da Defesa Social – Cegeds, que é do terceiro setor, e vem apresentando uma alteração multidisciplinar que faz grande diferença  para a formação do agente público, a custo altamente econômico e com excelentes resultados”. 
 
A cônsul Merry Milller classificou o Título de Pesquisador como um “exuberante” incentivo não só para o Brasil mas, também, que os países troquem experiências, principalmente sobre o que diz respeito ao tráfico de drogas, que provoca um impacto nas famílias e destrói pessoas de todas as idades. “É necessário que todos os países preocupados com o crescimento da criminalidade e, em especial, como crime organizado, trabalhe com métodos científicos”.
 
ESPECIAIS
Durante a solenidade, houve a entrega da Medalha Alferes Tiradentes – maior comenda da PMMG – ao presidente da Academia de Letras João Guimarães Rosa, Tenente-Coronel João Bosco de Castro. Como parte das comemorações dos 238 anos da Corporação, no último dia 6, várias autoridades, empresas, órgãos públicos e instituições foram agraciados com a mesma medalha. Continue lendo no Portal Militar da PMMG

 Por Alexandre França

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Uberlândia receberá R$ 9 milhões do Estado para investir em segurança

Autoridades discutiram sobre segurança pública em Uberlândia (Foto: Felipe Santos/G1)
Foto: Felipe Santos/G1

Uberlândia vai receber um investimento de R$ 9 milhões do Estado que será aplicado em segurança pública como estratégia para enfrentar a criminalidade, a partir de janeiro de 2013. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz, na tarde desta quinta-feira (9), na 9ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp).
O secretário se reuniu com o comandante geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant´Anna e o chefe da Polícia Civil, Cylton Brandão, que saíram de Belo Horizonte para discutir com autoridades de Uberlândia soluções e estratégias para combater a criminalidade no município, que segundo eles, está na pauta das prioridades da secretaria.
Durante a manhã, representantes do Ministério Público, Judiciário, da Polícia Militar e Civil debateram sobre a situação do menor infrator, do tráfico de drogas e do sistema prisional. "Uberlândia tem uma posição também de prioridade dentre todas regiões, pela dimensão da cidade e fizemos a reunião onde definimos medidas pontuais", explicou o Rômulo Ferraz durante a coletiva que contou com a presença do prefeito Odelmo Leão.
Rômulo Ferraz afirmou que o recurso foi viabilizado por meio de financiamento de R$ 90 milhões que Minas Gerais captou junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). "Viabilizamos para Uberlândia recursos na ordem de R$ 8 milhões para Polícia Civil, sendo que R$ 3 milhões serão destinados para a construção de um prédio onde será feito o Posto de Perícia Integrado (PPI) e o Instituto Médico Legal (IML) e ainda R$ 5 milhões para a construção de um prédio da Delegacia Regional da Cidade", ressaltou. As licitações para a edificações dos prédios serão abertas a partir de janeiro de 2013. Continue lendo no G1

sábado, 12 de maio de 2012

Policiais brasileiros são treinados nos Estados Unidos para a Copa e Olimpíadas

Brasília – Agentes de segurança pública estão sendo capacitados por policiais norte-americanos para garantir a segurança de grandes eventos que ocorreram no Brasil, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. As capacitações são resultado de uma parceria entre o Ministério da Justiça e o governo do Estados Unidos e abrangem diferentes áreas como gestão de segurança em grandes eventos, sistema de comando de incidentes, gestão em controle de fronteiras, entre outras.

Até 2013, serão ministrados 13 cursos e cerca de 500 agentes de segurança da área de coordenação serão capacitados. Os primeiros cursos tiveram como enfoque a segurança de autoridades e os riscos químicos, biológicos, radiológicos e nucleares e também foi feito na capital do país. Estão sendo treinados policiais federais, civis e militares dos 12 estados-sede da Copa do Mundo.

O curso de gerenciamento de crises será ministrado em Washington. Cerca de 20 alunos, um de cada estado-sede, irão participar de visitas técnicas a centros estratégicos de comando e controle, de inteligência, e de fronteiras e aeroportos. Segundo o vice-diretor de Segurança da Embaixada dos Estados Unidos, Etienne Singleton, esse treinamento servirá como troca de experiências entre os dois países.

“Esperamos que a Copa do Mundo seja um evento fantástico e que o Brasil seja um bom anfitrião. Compartilhando essas experiências, poderemos fazer o melhor para garantir a segurança das pessoas”, disse.

Para o delegado da Polícia Federal Carlos Henrique Barbosa, que participou de um dos cursos, o objetivo dessa capacitação é ter agentes multiplicadores, que levem o conhecimento aos seus estados e treinem suas equipes. “Esse tipo de capacitação reforça esse treinamento e nos permite verificar a que ponto alguma coisa pode ser melhorada”.

De acordo com o assessor Institucional da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, José Gomes Monteiro, existem três eixos de atuação da secretaria contemplados no Planejamento Estratégico para a Copa do Mundo de 2014 : ameaças externas, segurança de portos, aeroportos e fronteiras e segurança e estabilidade externa. “Em todos esses pontos, a ideia é fazer a integração de banco de dados”.

O orçamento federal para segurança em grandes eventos é R$1,8 bilhão, sendo que R$1,1 bilhão são apenas do Ministério da Justiça. A integração entre os órgãos de segurança do governo federal e dos estados é um dos principais objetivos da secretaria. Por isso, serão criados dois centros de comando nacionais (em Brasília e no Rio de Janeiro) que serão interligados aos centros de controle das demais cidades-sede.

O sistema de segurança da Copa de 2014 terá a participação dos órgãos de segurança federais (Agência Brasileira de Inteligência , Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal), estaduais (Polícia Militar, Polícia Civil e Bombeiros) e dos municípios (guardas municipais).

Da Agência Brasil

domingo, 29 de janeiro de 2012

Ex-agente revela bastidores do serviço secreto americano



O ex-agente Joseph Petro revela cenas que aconteceram nos bastidores durante, por exemplo, a primeira visita do PapaJoão Paulo II aos Estados Unidos e a viagem do vice-presidente Dan Quayle aoBrasil para a posse de Fernando Collor. Em entrevista a Geneton Moraes Neto para o programa Dossiê Globo News, Petro descreve que tipo de pessoa é capaz de despertar a atenção do serviço secreto americano.
“Uma das coisas mais perigosas que os presidentes fazem é caminhar, apertando a mão das pessoas enfileiradas. As pessoas ficam muito próximas. Se você pratica várias vezes, acaba ficando muito bom na técnica de identificar em uma multidão quem são as pessoas que não deveriam estar ali. O que você procura é alguma anomalia: em uma multidão feliz e entusiasta, alguém passivo que não esteja sorrindo”, explica o ex-agente Joseph Petro.
G1

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Graduação em Segurança Pública na Universidade Federal Fluminense

Uma luz no fim do túnel

Criado o curso de graduação em Segurança Pública pela Universidade Federal Fluminense - UFF, depois de anos de empenho do professor Roberto Kant de Lima

sábado, 26 de novembro de 2011

Investimento em segurança cai e violência avança em Minas

Estudo aponta precariedade de dados sobre segurança em Minas e indica criminalidade em alta e menos gastos com policiamento entre 2009 e 2010. Secretaria atribui a municípios falha no envio de informações

Operação da PM na capital: levantamento demonstra que, enquanto diminuem recursos para ações de vigilância, crescem crimes como tráfico de drogas e  porte ilegal de armas (Maria Tereza Correia/EM/D.A Press %u2013 14/6/11)
Operação da PM na capital: levantamento demonstra que, enquanto diminuem recursos para ações de vigilância, crescem crimes como tráfico de drogas e porte ilegal de armas


Investimento reduzido e descompasso no tratamento de índices de criminalidade apontam para um futuro preocupante em Minas no que diz respeito à segurança. O Anuário Brasileiro de Segurança Pública, segundo especialistas, indica que a capacidade de análise de dados da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) ficou comprometida, devido a um sistema de boletim integrado que funciona mal, o que pode prejudicar a definição de metas e o planejamento conjunto de políticas públicas. 

O estudo produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em parceria com o Ministério da Justiça, aponta aumento de 20% nos homicídios dolosos (com intenção de matar), que passaram de 1.998, em 2009, para 2.396, em 2010. Nos gastos com segurança, indica que o estado investiu 26,8% a menos em policiamento em 2010, se comparado com o ano anterior, e 57% a menos em Defesa Civil, na mesma comparação.

Em nota divulgada nessa sexta-feira, a  Seds informou que a divergência de dados sobre criminalidade ocorreu porque nem todos os municípios mineiros encaminharam seus números ao Sistema Nacional de Estatísticas de Polícia e Justiça Criminal . Segundo a secretaria, cada polícia envia seus dados separadamente, por cidade. Este ano, sustenta, houve mudança na metodologia na coleta do fórum, determinando que todos os municípios encaminhassem seus números (até então, participavam somente cidades com mais de 100 mil habitantes, das quais 26 em Minas). De acordo com a Seds, os municípios com população inferior a esse limite tinham os dados agrupados e tiveram que lançar as informações individualmente, o que atrasou o processo. 

Sobre o aumento nos homicídios dolosos, a pasta diz que o dado se refere aos casos em que houve intenção de matar e que, no geral, os índices de homicídio apresentam queda de 7,3%. Em relação aos gastos com segurança pública, a Seds ressalta que o estado foi o que mais investiu, depois de São Paulo, e que o corte nos valores de policiamento “representa apenas uma repartição estratégica do orçamento”.
 
Tendência 

Outro desafio para o estado demonstrado no estudo federal são as ocorrências de tráfico de drogas, com aumento de quase 40%, chegando a 15.112 em 2010, 4.270 a mais que no ano anterior. A tendência se repete no crime de porte ilegal de armas, que registrou aumento de 38% (1.648 em 2009 ante 2.289 em 2010). Nos crimes contra o patrimônio, o levantamento aponta crescimento de 7,5% nas ocorrências de roubo, que passaram de 21.260 em 2009 para 22.868 no ano passado, um discreto aumento nos casos de assalto a banco e queda de 6% no roubo de veículos. Contudo, o estado não informa dados como o número de ocorrências de latrocínio (roubo seguido de morte), crimes violentos intencionais, lesão corporal e homicídio culposo no trânsito, por exemplo.

O anuário declara que os dados de Minas Gerais correspondem à média de 74% daqueles oficialmente publicados pelo governo. Na apresentação do relatório, o secretário executivo do fórum, Renato Sérgio de Lima, afirma que o estado tem “informações precárias em termos de qualidade e fidedignidade” e que “há um forte descompasso de fontes que precisa ser equacionado”. Para ele, isso compromete os investimento no setor e a organização do  sistema de Justiça e defesa social.

O estudo também divulga os investimentos do governo mineiro na área de segurança pública. Os gastos com policiamento foram de R$ 195,2 milhões ano passado. Bem menos que em 2009, quando esse valor ultrapassou R$ 266,7 milhões. A Secretaria de Estado de Defesa Social até ampliou em 5% os investimentos em informação e inteligência, totalizando R$ 13,7 milhões ano passado. Mas, em áreas como a Defesa Civil, os gastos do governo foram drasticamente cortados em mais da metade: em 2009, foram R$ 50,3 milhões; em 2010, R$ 21,6 milhões.

domingo, 25 de setembro de 2011

PM reduz policiamento nas ruas para prestar segurança particular no Rock in Rio






Mais uma vez no Rio se misturam os negócios públicos com privados. Não tem o menor cabimento a Polícia Militar fazer a segurança dentro da Cidade do Rock, um espaço particular (até 2015 está cedido ao empresário Roberto Medina). Que era preciso reforçar a segurança no entorno isso ficou evidente depois da onda de assaltos do primeiro dia. Mas na parte interna não cabe à Polícia Militar, nem à Guarda Municipal fazer segurança privada, como aconteceu neste sábado. Foi assinado convênio? É claro que não. Cabral cedeu a PM, Eduardo Paes, a Guarda Municipal. 

Agora eu lhes pergunto: quando eu fizer uma festa do meu programa de rádio na rua como realizo há muitos anos, será que vou poder contar com a PM e a Guarda Municipal para cuidarem da segurança?

Não custa lembrar que o ingresso mais barato custou R$ 190 e que foram vendidos 700 mil. O prefeito Paes bancou a Cidade do Rock, o governo Cabral construiu uma estação da CEDAE graciosamente. Isso fora as isenções fiscais. Para quem não sabe os patrocinadores privados do Rock in Rio ganharam 80% de isenção fiscal. Assim é fácil.

Não sou contra o Rock in Rio, mesmo não sendo a minha praia. É um evento importante para o Rio, movimenta a economia. Isso é uma coisa. Agora o que sou contra é o dinheiro e os serviços públicos serem franqueados para um evento particular que de popular não tem nada em detrimento da população. Isso está completamente errado.

sábado, 27 de agosto de 2011

No país da Copa...Mais dois policiais mortos: PEC 300 JÁ!!!



Para UMA juíza morta fizeram sensacionalismo; e quanto às dezenas de policiais que morrem em serviço durante todos os anos o que vão fazer?

Irão para praia sentar-se para ficar meia hora em silencio como protesto...

Na verdade no Brasil a profissão de POLICIAL não é valorizada, pois, quanto mais policiais frustrados, desmotivados melhor fica para a corrupção vigorar.

Só no estado do Rio de Janeiro em 2010 morreram 83 policiais, este estado paga o pior salário da federação; Estatística abaixo...

O ano de 2010 terminou com 182 policiais baleados no Estado do Rio de Janeiro. A estatística fechou com 83 PMs mortos, 11 PCs mortos, 1 PF morto, 76 PMs baleados, 9 PCs baleados, 1 PF baleado e 1 PRF baleado. Dos 182 policiais, 75 estavam de serviço. Doze eram PMs reformados e um era policial civil aposentado. Fonte:http://robertatrindade.wordpress.com/estatistica2010/

Quais protestos você viu por estes policiais mortos? Nenhum!

A vida deles neste país não vale nada, mas estão muito preocupados e debatem muito quando os corruptos maiores são simplesmente algemados; esse é o nosso país, dirigidos por esses políticos que elegemos...

Pior que toda essa imundícia vai ser derramada no colo da sociedade, a sociedade vai pagar...

blog do Cabo Fernando

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Homem tenta invadir padaria em Vitória (ES) e fica entalado na grade de segurança


O homem foi encontrado pelos donos do estabelecimento. Ele estava tentando sair da padaria depois de colocar toda a mercadoria roubada para fora da loja. O ladrão só conseguiu sair com a ajuda dos bombeiros.

Fonte: R7