Seguidores

Mostrando postagens com marcador taxas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador taxas. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Média de homicídios em Uberlândia está acima da taxa epidêmica da OMS

Helder Carneiro diz que a maioria dos casos tem ligação com tráfico de drogas (Foto: Felipe Santos/G1)

O número de homicídios registrados em Uberlândia no primeiro semestre deste ano foi 13,9% maior na comparação com o mesmo período de 2011, quando foram registrados 79 assassinatos. Com esta média, a cidade caminha para ter, pelo oitavo ano consecutivo, o índice superior ao de 10 homicídios para cada 100 mil habitantes, taxa considerada epidêmica pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No primeiro semestre, a taxa foi de 14,5 assassinatos para cada 100 mil uberlandenses.
A estimativa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de que Uberlândia tem quase 612 mil habitantes. Com os 87 homicídios registrados em 2012 de janeiro a junho, a média é de 14,21 assassinatos para cada 100 mil habitantes. A taxa é maior que a registrada no Estado, segundo números da Secretaria de Estado de Defesa Civil (Seds). De janeiro a junho, o Estado apresentou a taxa de homicídios de 9,67 para 100 mil habitantes. Continue lendo no G1

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Brasil lidera a "COPA DO MUNDO DE HOMICÍDIOS"...


Foram sete homicídios no sábado, cinco no domingo e um na madrugada desta segunda-feira, em várias cidades do Distrito Federal.

O fim de semana foi violento em Brasília. Em menos de 48 horas, foram 13 assassinatos. Foram sete homicídios no sábado, cinco no domingo e um na madrugada desta segunda-feira, em várias cidades do Distrito Federal. ...

Novamente, uma festa de adolescentes terminou com feridos. Foi em um clube em Ceilândia Norte, cidade a 30 quilômetros de Brasília. Com ciúmes porque não foi teria sido convidado para a festa da aniversariante, um ex-namorado dela chamou amigos, invadiu o local e, segundo a polícia, atirou pelo menos 15 vezes. Cinco pessoas ficaram feridas.

Há uma semana, 12 pessoas foram feridas durante outra festa, também na cidade de Ceilândia.


Fonte: Bom dia Brasil / Redação - 02/04/2012

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Brasil tem taxa de homicídios maior que quatro países árabes juntos (no país da copa)

De acordo com a pesquisa, o crime organizado e as gangues de rua estão diretamente relacionadas ao número de mortes nas Américas. Ainda, assim, a maior parte dos assassinatos ocorre em países da África, 36% do número total de mortes estimadas por ano pelo Unodc (468 mil).

O Estudo Global de Homicídios 2011 divulgado nesta quinta-feira coloca o Brasil entre os três primeiros países da América do Sul com a maior taxa de assassinatos nos últimos anos, mas não é só isso. O levantamento mostra, ainda, que o País tem índice maior de homicídios que Egito, Iraque, Jordânia e Líbia juntos.
 
A pesquisa, realizada pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc), mostrou que o Brasil tem taxa de 22,7 assassinatos para cada 100 mil habitantes. A Líbia, por outro lado, recente palco de conflitos entre exército e civis, tem apenas 2,9 assassinatos para cada 100 mil habitantes.

Nos demais países árabes esse índice é ainda menor: 2 no Iraque; 1,8 na Jordânia e 1,2 no Egito. Ao todo, os países somaram 7,9 homicídios para cada 100 mil habitantes, 14,8 a mais que no Brasil.

Os dados divulgados nesta sexta foram cedidos por instituições dos próprios países. No caso de Brasil e Egito os levantamentos são de 2009, Iraque e Líbia têm levantamentos de 2008 e na Jordânia os dados são de 2006.

Cenário mundial

O relatório revela ainda que, na contramão da maioria dos países da Ásia, Europa e América do Norte, que desde 1995 vêm registrando uma redução nas taxas de homicídio, a América Central e o Caribe têm verificado um aumento nesses índices e hoje se aproximam de um cenário de "crise".

Jornal do Brasil