Seguidores

Mostrando postagens com marcador usp. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador usp. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Polícia encontra túnel para levar droga de favela à USP



As operações da Polícia Militar, realizadas nesta quarta-feira em mais duas favelas de São Paulo para prender assassinos de policiais , acabaram descobrindo por acaso que os traficantes da favela São Remo usavam um túnel para facilitar o acesso à Universidade de São Paulo (USP) para o comércio de drogas.
Na casa de um dos criminosos presos, separada da USP apenas por um portão, tinha um túnel para duas residências, uma para refino de cocaína e outra para venda de drogas. Os imóveis eram interligados por um túnel de 15 metros de extensão, que chega perto dos limites da Cidade Universitária da USP.
A operação na favela era para cumprir sete mandados de prisão contra suspeitos de matarem um policial militar da Rota em setembro . Os policiais apreenderam 75 tijolos e 403 trouxinhas de maconha, 146 pinos de cocaína, 11 cartelas de LSD, 92 vidros de lança-perfume, quatro armas, dois coletes à prova de balas e rádios portáteis. Três homens foram presos. Fonte: ultimosegundoig
Comentário nosso: Parte da imprensa elitista infelizmente massacrou os policiais, que devem estar respondendo a procedimentos disciplinares e criminais ate hoje. Por isso é que a polícia era tão odiada e mal vista no campus...droga, vício, uma meia dua de babacas que deveriam estar estudando e tiram a vaga de muitos, pra fumar maconha, furtar carros no pátio, cometer pequenos e grandes crimes para manter o vício.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

USP terá base móvel da PM a partir de amanhã



A PM vai instalar amanhã uma base móvel na Cidade Universitária, na zona oeste paulistana. A decisão, tomada a partir de um convênio da reitoria com a corporação em setembro, deve criar polêmica com uma parte dos alunos da USP contrários à presença dos policiais no campus.

Segundo pesquisa Datafolha realizada em 9 de novembro com 683 alunos de graduação e pós-graduação, 58% deles são a favor da PM na USP, 36% são contrários, 4% não sabem e 2% são indiferentes. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Após assembleia, estudantes decidem manter ocupação na USP

Estudantes da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciência Humanas (FFLCH) da Universidade de São Paulo (USP) decidiram em assembleia realizada na noite desta segunda-feira (7) manter a ocupação do prédio da reitoria. A decisão de cerca de 350 alunos ocorreu por volta das 23h, horário em que expira o prazo para a desocupação. Pouco após a decisão, os universitários passaram a atacar os jornalistas que cobrem o caso, arremessando paus e pedras contra eles.
A assembleia também rejeitou propostas levantadas durante reunião entre reitoria e integrantes do movimento, realizada na tarde desta segunda.
Até por volta de 23h15, a Polícia Militar (PM) não estava posicionada no campus. A corporação tem desde as 23h desta segunda-feira autorização para esvaziar o prédio ocupado pelos universitários.
Na tarde desta segunda, os estudantes da FFLCH ouviram as propostas feitas por dois representantes da reitoria, após reunião de mais de três horas, convocaram uma plenária para deliberar sobre elas.
De acordo com o professor Wanderley Messias da Costa, que representa a direção da universidade, a reivindicação dos alunos de revogar o convênio com a PM para fazer a segurança do campus está “fora de questão”.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Estudantes da USP organizam protesto a favor da PM

Agencia Estado

Estudantes da Universidade de São Paulo (USP) estão organizando, por meio do Facebook, um protesto a favor da presença da Polícia Militar (PM) no campus. O evento na rede social foi criado por uma estudante de Letras, e até por volta das 17 horas de hoje mais de 500 pessoas já haviam confirmado presença.

O ato está marcado para acontecer amanhã a partir das 17 horas, na Praça do Relógio, no campus Butantã, zona oeste de São Paulo. A manifestação será feita em repúdio aos acontecimentos da semana passada, quando alunos da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) foram detidos com maconha, entraram em conflito com a PM e decidiram ocupar a administração do prédio em oposição à presença dos policiais no campus.

Na página do evento no Facebook, lê-se na descrição "Somos estudantes, somos trabalhadores, somos a maioria. E EXIGIMOS SEGURANÇA! A minoria contra tudo e todos não pode nos impedir de querer o que é nosso de direito! A Cidade Universitária é parte da cidade de São Paulo, e deve ser tratada como tal. Aqui a lei se cumpre, e os fora-da-lei são devidamente punidos!".

Os estudantes que ocupam a FFLCH, por outro lado, devem fazer ainda hoje uma assembleia geral para decidir até quando continuarão no edifício e organizam um protesto previsto para as 18 horas em frente à reitoria.

Fonte: G1/blog do Lomeu