Seguidores

Mostrando postagens com marcador viatura policial. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador viatura policial. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 15 de maio de 2014

SECRETÁRIO DE SEGURANÇA DO RIO, BELTRAME; ACUSADO DE IMPROBIDADE E SUPERFATURAMENTO - REPERCUSSÃO









Prezados leitores, não assistimos em nenhum jornal da Rede Globo notícia sobre o escândalo que se abateu sobre a gestão do secretário de segurança Beltrame, parece que a blindagem continua, mas o fato está repercutindo.

Beltrame sempre afastou os Policiais Militares e Civis quando foram acusados de práticas criminosas, vamos ver se solicitará demissão, mantendo-se fiel ao seu modo de agir.

1) "JORNAL O DIA
14/05/2014 00:10:08 
Ministério Público acusa Beltrame de improbidade
TCE observa ‘indícios claros de superfaturamento de preços’ em contratos de aluguel e manutenção das viaturas da PM, assinados pela Secretaria de Segurança
FLAVIO ARAÚJO E JOÃO ANTONIO BARROS
Rio - Um presente de grego. No dia que completou 57 anos, o secretário de Segurança José Mariano Beltrame ganhou mais uma dor de cabeça. O Ministério Público ajuizou ação na 7ª Vara de Fazenda Pública com o pedido da condenação por improbidade administrativa do secretário e de sua ex-colaboradora Susy das Graças Almeida Avelar, além dos gestores da empresa Júlio Simões Logística S/A. 
Os dois foram os responsáveis por contratos de aluguel e manutenção das viaturas da Polícia Militar, em que técnicos do Tribunal de Contas do Estado observaram ‘indícios claros de superfaturamento de preços’. 
Além da condenação por improbidade, o promotor Rogério Pacheco Alves, da 7ª Promotoria da Tutela Coletiva, pede à Justiça o bloqueio dos bens do secretário, da ex-subsecretária de Gestão Estratégica e da empresa Julio Simões, além da invalidação de contratos e o ressarcimento dos R$ 134 milhões gastos pelo estado nos contratos. Contra Beltrame e Susy, o promotor pede a perda da função pública e da suspensão dos direitos políticos por oito anos (Leia mais)". 

2) "JORNAL O ESTADO DE SÃO PAULO 
Beltrame é acusado de improbidade administrativa por gasto com veículos
Segundo denúncia, contratos de aluguel e manutenção de veículos firmados em 2007 e 2008 pelo valor de R$ 134 milhões foram superfaturados
14 de maio de 2014 | 23h 27
Fábio Grellet - O Estado de S. Paulo
RIO - O secretário estadual de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, é acusado pelo Ministério Público fluminense de praticar improbidade administrativa ao firmar dois contratos de aluguel e manutenção de veículos para a Polícia Militar.
Segundo denúncia apresentada nesta quarta-feira, 14, à 7ª Vara da Fazenda Pública pelo promotor Rogério Pacheco Alves, da 7ª Promotoria da Tutela Coletiva, os contratos firmados em 2007 e 2008 pelo valor de R$ 134 milhões foram superfaturados. De acordo com a denúncia, com o dinheiro gasto com o aluguel e a manutenção de cada veículo por 30 meses seria possível comprar três carros daquele modelo. Além disso, o serviço de manutenção era pago mesmo sem haver controle sobre a realização dele, afirma a denúncia (Leia mais)".

3) "JORNAL EXTRA
Berenice Seara
Ministério Público acusa Beltrame de improbidade e pede que ele perca a função pública
Por: Fabiana Paiva em 14/05/14 15:45
No dia do seu aniversário de 57 anos, o secretário de Segurança José Mariano Beltrame ganhou um problema para resolver. O Ministério Público (MP) ajuizou ação na 7ª Vara de Fazenda Pública pedindo a condenação por improbidade administrativa dele e da sua ex-colaboradora Suzy das Graças Almeida Avelar, além dos gestores da empresa Júlio Simões Logística S/A.
O promotor Rogério Pacheco Alves, da 7ª Promotoria da Tutela Coletiva, pede ainda à Justiça o bloqueio dos bens do secretário, além da invalidação de contratos da Secretaria de Segurança e o ressarcimentos aos cofres públicos de R$ 134,8 milhões gastos pelos estado em contratos. O promotor quer ainda que o Xerife perca a função pública e que seus direitos políticos sejam suspensos por oito anos.
O MP aponta que Beltrame e Suzy foram responsáveis por contratos de aluguel e manutenção das viaturas da Polícia Militar, nos quais técnicos do Tribunal de Contas do Estado observaram "indícios claros de superfaturamento de preços".
No Plenário da Assembleia do Rio, na tarde desta quarta-feira, os deputados aproveitam a acusação do MP para criticar a política de segurança do estado ou defender Beltrame.
- Estão tratando a Segurança Pública do Rio de Janeiro como negócio, onde se faz contratos de locação de forma vergonhosa - disparou o deputado Geraldo Pudim (PR), após ler a acusação do MP (Leia mais)". 

segunda-feira, 17 de março de 2014

Vídeo: Policiais dão socorro, porém a viatura abre e a vítima é arrastada...


Era cerca de 9 horas desse domingo 16/03/14, quando uma viatura do 9º BPM (Rocha Miranda) descia a Estrada Intendente Magalhães, no sentido Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, com o porta-malas aberto. Depois de rolar lá de dentro e ficar pendurado no para-choque do veículo apenas por um pedaço de roupa, o corpo de uma mulher foi arrastado por cerca de 250 metros, batendo contra o asfalto conforme o veículo fazia ultrapassagens. Apesar de alertados por pedestres e motoristas, os PMs não pararam. Um cinegrafista amador que passava pelo local registrou a cena num vídeo.

A mulher arrastada era Claudia Silva Ferreira, 38 anos, baleada durante uma troca de tiros entre policiais do 9º BPM e traficantes do Morro da Congonha, em Madureira. Em depoimento à Polícia Civil, os PMs disseram que a mulher foi socorrida por eles ainda com vida, e levada para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, mas não resistiu. Já a secretaria Estadual de Saúde informou que a paciente já chegou à unidade morta. Ela levou um tiro no pescoço e outro nas costas.


terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Dez viaturas são queimadas no pátio da academia de polícia em Porto Alegre

Três veículos zero quilômetro foram totalmente destruídos em incêndio no pátio da Academia de Polícia Militar, em Porto Alegre. Os carros faziam parte de um lote que estava sendo preparado para uso da Polícia Militar em cidades de fronteira com Argentina e Uruguai. No total, dez carros foram atingidos pelo fogo, que começou na noite de segunda (24). Os veículos não tinham seguro
  • Três veículos zero quilômetro foram totalmente destruídos em incêndio no pátio da Academia de Polícia Militar, em Porto Alegre. Os carros faziam parte de um lote que estava sendo preparado para uso da Polícia Militar em cidades de fronteira com Argentina e Uruguai. No total, dez carros foram atingidos pelo fogo, que começou na noite de segunda (24). Os veículos não tinham seguro
Dez veículos que estavam sendo equipados para o policiamento ostensivo foram queimados na madrugada desta terça-feira (25), no estacionamento da Academia de Polícia Militar, na zona sul de Porto Alegre. No primeiro levantamento, três carros tiveram perda total. Um inquérito foi instaurado para apurar as causas do incêndio.

Conforme o chefe do Estado Maior da BM (Brigada Militar), coronel Alfeu Freitas Moreira, as caminhonetes Nissan Frontier, que equipadas custariam cerca de R$ 100.00 reais, não tinham seguro. Elas seriam entregues nas próximas semanas a cidades gaúchas na fronteira com Uruguai e Argentina.  

"Três veículos tiveram perda total. As viaturas não são seguradas, pois isso é uma opção nossa para, caso seja necessário, termos possibilidade de novas aquisições", explicou o chefe da comunicação Social da BM, major Leandro Balen.

O fogo começou por volta 23h30 da segunda-feira (24). Naquele momento, 15 policiais militares estavam de serviço no local. Eles estão sendo ouvidos pelos investigadores, que aguardam o resultado da perícia realizada nesta manhã. 

As possíveis causas levantadas até o momento são curto-circuito em algum carro ou atentado contra a corporação.

"Os peritos estão realizando a parte investigatória. Todas as hipóteses estão sendo investigadas", disse Balen.

No ano passado, logo após os protestos de julho, bombas caseiras foram lançadas no pátio da Secretaria Estadual de Segurança Pública, na região central, destruindo duas viaturas da Brigada Militar. 

Lucas Azevedo
Do UOL, em Porto Alegre


domingo, 9 de fevereiro de 2014

Viaturas ficam sem manutenção

Há um mês, a frota de viaturas da Polícia Militar (PM) está sem cobertura para reparos e manutenção. É que em janeiro passado se encerrou o contrato que o governo de Minas mantinha, desde 2005, com a empresa Júlio Simões, responsável pela manutenção dos veículos.
Uma fonte da PM ouvida pela reportagem relata que, com isso, em alguns casos, o patrulhamento é feito a pé. Moradores também reclamam da falta de veículos ou do sucateamento dos que restaram. É o caso dos bairros São Luiz e Bandeirantes, na Pampulha. Segundo a Associação Pro-Civitas, que representa os dois bairros, apenas duas viaturas têm feito o patrulhamento.
Antes do encerramento do último contrato, assinado em 2011, o Estado pagava, em média, R$ 3,5 mil por mês por veículo que passava pela manutenção, segundo a Associação dos Praças Policiais e Bombeiros de Minas Gerais (Aspra). O acordo ainda previa o fornecimento de mil veículos a um custo total de R$ 35,4 milhões.
Apesar de a empresa afirmar que os veículos fornecidos não pararam de circular com o vencimento do contrato, pois foram incorporados à frota de 9.000 viaturas de Minas, muitos estão parados nas oficinas da empresa, já que, até o último dia 22, o grupo ainda recebeu carros que estavam nas ruas e sofreram danos. No entanto, antes que a Júlio Simões pudesse concluir a manutenção, o governo mineiro decidiu não renovar o contrato. A assessoria do grupo não soube informar o número de carros que até agora não foram liberados.
A reportagem procurou a 17º Companhia da PM, responsável pela região, mas o comandante não foi encontrado. Para o sociólogo Robson Sávio, especialista em segurança pública, só a presença ostensiva da polícia desestimula a prática de crimes. “Estudos mostram que a baixa vigilância é o principal fato para os roubos. Não adianta anunciar que está comprando viaturas novas se elas não estão nas ruas”, destacou o especialista.
Saiba mais
Flagrantes.  Reportagem publicada por O TEMPO em janeiro mostrou que viaturas deixam de fazer o policiamento para ficar paradas nas delegacias por cerca de sete horas para registrar um flagrante. Isso acontece também na delegacia do Detran.
Demora.  A espera ocorre porque a Central de Flagrantes concentra todos os flagrantes de seis regionais da capital. 

Resposta. Na época, o chefe da Polícia Civil, Cylton Brandão, afirmou que está sendo feito um estudo para minimizar o tempo de espera. O levantamento deve ser concluído neste mês.
Abordagem
Ameaça. A equipe de O TEMPO foi abordada por militares do 5º Batalhão, enquanto fazia a foto de viaturas no pátio. O fotógrafo e o motorista da equipe ficaram retidos no batalhão por 20 minutos. 
Sem combustível para rodar, carros ficam parados em pátio

A falta de combustível para as viaturas fazerem o policiamento na capital foi outra denúncia recebida por O TEMPO. Haveria uma espécie de racionamento para as viaturas que seriam recolhidas quando ultrapassam a cota mensal disponível por batalhão.

Fontes ouvidas pela reportagem informaram que as cotas não seriam suficientes. Em Santa Luiza, na região metropolitana, por exemplo, as viaturas só podem rodar 30 km por turno de oito horas.
Ontem, após denúncias, a reportagem esteve no 5° Batalhão de Polícia Militar, na Gameleira, região Oeste, e constatou a presença de 300 viaturas paradas, muitas sem placas.

A assessoria da PM afirma que são carros que foram comprados e estão sendo transformados em viaturas. De acordo com o major Gilmar Luciano, a presença dos carros no local é normal. Porém, segundo ele, a informação sobre a quantidade exata de carros, quando eles chegaram e como serão utilizados, só será repassada na próxima segunda-feira.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Viatura de polícia é amarrado e rebocado por caminhão de lixo (na sede da Copa...)


Carro da PM foi rebocado por um caminhão de lixo na cidade de Goianinha (Foto: Cedida/www.oolhodegato.com)
Aconteceu em Goianinha, a pouco mais de 50 quilômetros de Natal. Segundo comando de trânsito da PM, fato será apurado 'com todo o rigor'.


Um morador de Goianinha, distante pouco mais de 50 quilômetros de Natal, registrou o momento em que um carro utilizado pelo Núcleo de Operações Rodoviárias do Estado (NORE), pertencente à frota da Polícia Militar doRio Grande do Norte, foi rebocado por um caminhão que recolhe lixo na cidade.
Com medo de represálias por parte dos policiais que trabalham na cidade, o morador que fez a foto pediu ao G1 para não ser identificado. A fotografia foi feita, segundo ele, no início do mês, logo após o veículo da PM ter ficado sem combustível. Além disso, o morador relatou que também chamou a atenção o fato de o veículo estar sendo puxado por uma corda, tipo de auxílio que não é permitido. Segundo o artigo 236 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), só é permitido rebocar outro veículo com cabo flexível ou corda em casos de emergência. Do contrário, é considerado infração média com aplicação de multa.
Questionado sobre o ocorrido, o coronel Silva Júnior, que é subcomandante do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual, afirmou que o fato será apurado com total rigor. “Não posso dizer se o veículo ficou sem combustível ou teve algum problema mecânico, mas vamos apurar com todo o rigor. Inclusive, também vamos procurar saber se o reboque foi mesmo feito com uma corda”, afirmou.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

APROVADA DOAÇÃO DE VIATURAS PARA POLICIAIS


 A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta quarta-feira
 (18/12), em discussão única, o projeto de lei 2.667/13, em que o Poder
 Executivo doa os veículos que integraram a frota de viaturas da Polícia 
Militar, e estão sendo substituídos por novos, a policiais da corporação. 
A doação será feita por sorteio. A Alerj, através da inclusão
 de emendas parlamentares, inseriu no texto especificações sobre os veículos.
 O texto seguirá à sanção do governador Sérgio Cabral detalhando que 
serão doados 812 veículos e 325 motocicletas que integraram a frota
da PM. “A proposta ora formulada facilitará o acesso ao veículo próprio 
pelos policiais militares, oferecendo-lhes um incentivo ao trabalho,
 com o cumprimento da árdua missão de combate à criminalidade e 
garantia da ordem pública no Estado do Rio de Janeiro, e à 
permanência na instituição”, diz o governador Sérgio Cabral na 
mensagem que acompanha o projeto. O projeto ser
á enviado ao governador, que terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar o texto.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

PMs ficam feridos em acidente com van de UPP



Rio - Pelo menos três policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro do Andaraí ficaram feridos numa colisão entre uma van da PM e um veículo de passeio, no início da manhã desta terça-feira, no Maracanã, Zona Norte do Rio. Pelo menos um deles está em estado grave. Todos foram levados inicialmente para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro.


Segundo o professor de inglês Risovaldo José Moreira, de 76 anos, ele seguia pela Rua Professor Eurico Rabelo quando seu Focus preto, placa LUP-8705, foi atingido em cheio pela van da UPP do Andaraí, placa LQF-5718, no cruzamento com a Rua Manoel de Abreu, pouco antes das 6h30. Com o impacto da colisão, o carro dele foi arrastado por cerca de 50 metros. A van acabou batendo violentamente contra um poste, que ficou pendurado na fiação. A frente dos dois veículos ficaram totalmente destruídas. A perícia ainda era aguardada no local, por volta das 9h25.

"Eles vinham desembestados, em alta velocidade e acabaram me atingindo. Sempre fui e sou cuidadoso no trânsito. É a primeira vez que sofro um acidente em todos esses anos de habilitado", contou Risovaldo. O professor seguia para o Méier, na Zona Norte, onde daria aula no Colégio Hélio Alonso. Depois do trabalho ele seguiria para o Hospital Evangélico, na Tijuca, onde sua mulher está internada. O motorista sentia um incômodo no peito, mas aguardava a chegada do seguro para seguir para o hospital. Continue lendo no jornal O DIA

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Uberlândia deve receber R$ 30 milhões para segurança pública

Secretario esteve em Uberlândia nesta quinta-feira (Foto: Fernanda Resende/G1)Secretario esteve em Uberlândia nesta quinta-feira
 
O secretário de Defesa Social de Minas Gerais, Rômulo Ferraz, anunciou durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (18) os investimentos que Uberlândia deve receber até 2014 na área de segurança pública. Ao todo, serão investidos R$ 30 milhões na cidade.
Segundo o secretário, serão destinadas de 50 a 60 viaturas para as polícias Militar e Civil do município. A Polícia Civil ganhará um Posto de Perícia Integrada (PPI).

Nos investimentos constam, também, a implantação de uma nova unidade prisional com capacidade para 300 vagas e a implantação da Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) Rural.

O secretário disse que mais 32 câmeras de vídeo monitoramento e demais equipamentos eletrônicos serão adquiridos. "Os investimentos vêm como um esforço para conter a criminalidade em Uberlândia", comentou.
As viaturas policiais já começam a ser entregues neste segundo semestre e a previsão é de que, até o fim do próximo ano, a cidade já tenha recebido os investimentos.

Foto e reportagem: Fernanda Resende G1 Triângulo Mineiro
 

sábado, 4 de maio de 2013

Polícia de SP deixa 233 viaturas novas paradas no pátio

Viaturas da Polícia Civil paradas em estacionamento do Instituto de Criminalística no Butantã, zona oeste da capital
Uma frota de 233 veículos adquirida pelo governo de São Paulo para ser utilizada pela Polícia Científica na elucidação de crimes está parada em um pátio da zona oeste da cidade há cerca de um mês.

O governo paulista diz que a frota só não foi distribuída porque está sendo finalizada a documentação dos veículos -cuja responsabilidade de emissão é do próprio Estado.

Ele não informa, porém, nenhum prazo para colocar os novos veículos em circulação.
Integrantes da cúpula da Segurança Pública disseram à Folha que os carros estão parados, acumulando poeira, devido à intenção de entregá-los à população em solenidade com o governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Assim, a polícia aguardaria uma agenda do tucano para poder distribuir os veículos às suas unidades de destino.

Oficialmente, a secretaria nega que haja uma espera pelo governador. Ela diz que os carros chegaram ao pátio em lotes, entre 3 e 12 de abril, mas que ainda não há data para serem liberados aos policiais. Leia mais na Folha >>>

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Diferença das viaturas em Dubai e no Brasil


No Brasil é assim...

Polícia de Dubai tem Ferrari nova em sua frota

Polícia de Dubai tem Ferrari nova em sua frota
Imagine que você está andando pela rua e, de repente, é assaltado. A poucas quadras do local do incidente, para sua sorte, há uma viatura da polícia que começa a perseguir o criminoso. Se por acaso o assaltante conseguir alguma vantagem de velocidade ou tempo, a fuga vai se tornar mais fácil e você vai ficar bem chateado.
Mas, por outro lado, se você estiver em Dubai, vai poder contar com a velocidade da Lamborghini adquirida há alguns dias pela polícia, afinal, o carrinho consegue atingir 300 km/h. Mas, caso a Lamborghini esteja ocupada, não há motivo para pânico, pois a polícia do emirado agora conta com Ferraris em sua frota.
O comandante da polícia de Dubai disse, em trecho de entrevista publicado no MSN News, que os carros serão equipados com a melhor tecnologia possível, com a finalidade de controlar o movimento e garantir a segurança das estradas de Dubai. Simples assim.
Foto G1/Megacurioso.com.br

segunda-feira, 25 de março de 2013

Uberlândia terá novas viaturas, mais policiais e Lei Seca reforçada


A cúpula da segurança pública de Minas Gerais esteve nesta sexta-feira (22), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, para discutir estratégias de enfrentamento à criminalidade em todas as 18 cidades que compõe a 9ª Região Integrada de Segurança Pública (9ª Risp).
O município é o segundo do interior do Estado a receber, este ano, o secretário de Defesa Social Rômulo Ferraz, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Sant´Ana, e o chefe da Polícia Civil, Cylton Brandão da Matta para discussões in loco da violência regional.
No encontro, foram anunciados investimentos para Uberlândia e região e definidas ações conjuntas e integradas com foco na redução da criminalidade e também das mortes no trânsito.
A partir de agosto, a cidade reforçará ações conjuntas entre as Polícias Civil e Militar para combater a combinação perigosa álcool e volante. As blitze da campanha “Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida”, que hoje são restritas a Belo Horizonte e já conseguiram uma redução dos acidentes com vítimas de mais de 11%, chegarão a Uberlândia para incrementar as ações já existentes da Lei Seca. A cidade receberá uma Base Móvel para realização específica destas ações, motocicletas, além de novos bafômetros.
As polícias Militar e Civil também terão incremento de pessoal, viaturas e outros equipamentos de trabalho a partir de junho. De acordo com o chefe da Polícia Civil, a instituição terá seu poder de investigação aumentado nos próximos meses. Cylton Brandão adiantou que, além da chegada dos 17 novos delegados na última semana, parte dos novos 130 escrivães em treinamento na Academia de Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Acadepol) deverão ser empossados na cidade em maio deste ano.
A Polícia Civil da 9ª Região Integrada também receberá kits de investigação, com equipamentos de inteligência, escuta, entre outras funções. Viaturas também chegarão à região, ainda neste semestre, em número ainda não definido.
Já a Polícia Militar receberá 12 novos carros para Patrulha Rural e reforço no número de policiais. “Serão destinados 30 policiais para a Região Integrada e 80 servidores civis que poderão fazer a liberação de policiais, hoje em funções administrativas, para o patrulhamento preventivo”, adiantou o comandante geral da corporação, coronel Santana.
Grandes obras em andamento
O secretário Rômulo Ferraz adiantou que a construção da nova Delegacia Regional de Uberlândia, já prometida em viagem anterior à cidade, está com recursos garantidos e estará pronta em 2014. O Posto de Perícia Integrada (PPI), com um novo Instituto Médico Legal e uma nova perícia, também será inaugurado no ano que vem.
As 32 novas câmeras de videomonitoramento do programa Olho Vivo previstas para a cidade estão com recursos em caixa. A assinatura do Termo de Cooperação entre a Prefeitura Municipal e o Estado deve ser assinado ainda em abril. “É um projeto exitoso que traz resultados importantes na redução, principalmente, no crime violento contra o patrimônio. Nas áreas onde este projeto foi implantado, a queda dos crimes violentos contra o patrimônio caíram de 30% a 40%”, afirmou o secretário Rômulo Ferraz.
Reuniões no interior
A rodada de reuniões nas cidades do interior com a cúpula da Defesa Social vai ocorrer ao longo do ano com representantes das 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) que não estão na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
A intenção é que, além do recebimento das demandas das regiões ao longo do ano, o secretário, chefe da Polícia Civil e comandante da Polícia Militar possam conferir in loco as opiniões das lideranças policiais e demais instituições relacionados ao Sistema de Defesa Social como Ministério Público, Justiça, Defensoria Pública e Poder Executivo.
Agência Minas/Portal uipi/Por Raul Neto