Seguidores

Mostrando postagens com marcador viaturas policias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador viaturas policias. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 29 de maio de 2014

A FARRA DAS VIATURAS SUPERFATURADAS NO RIO


Prezados leitores, hoje publicamos o terceiro vídeo sobre as acusações feitas pelo Ministério Público contra o Secretário de Segurança Pública Beltrame da prática de improbidade administrativa e de superfaturamento dos contratos de compra, gestão e manutenção de viaturas da Polícia Militar.
Solicitamos que os interessados assistam os dois primeiros vídeos, eles são importantes para a compreensão de todo o escândalo.
- Vídeo 1 (Link).
- Vídeo 2 (Link).
O atual vídeo trata dos valores absurdos pagos pela população fluminense nos referidos contratos.
Ao longo da narrativa o Coronel PM Paúl forneceu dois valores diferentes (R$ 39.014,85 e R$ 39.014,65).
Embora a diferença seja de R$ 0,20 optamos por tanscrever os valores constantes na denúncia do Ministério Público.

Contrato de 2007:
- Preço de cada viatura: R$ 39.014,85.
- Número de viaturas compradas: 729 (R$ 39.014,85 x 729 = R$ 28.441.832,75).
- Preço da manutenção e da gestão para cada viatura: R$ 77.879,40.
PREÇO TOTAL DE CADA VIATURA: R$ 116.894,25.

Contrato de 2008:
- Preço de cada viatura: R$ 51.151,63.
- Número de viaturas compradas: 799 (R$ R$ 51.151,63 x 779 = R$ 39.847.120,44)
- Preço da manutenção e da gestão para cada viatura: R$ 100.163,10.
PREÇO TOTAL DE CADA VIATURA: R$ 151.314,73.

Apesar dessas gravíssimas acusações, o Governador Pezão não exonera o Secretário Beltrame e a imprensa faz o mais completo silêncio.


Caso ocorra algum problema com vídeo, acesse pelo link (Clique aqui).

Juntos Somos Fortes!

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

VIATURAS POLICIAIS INCENDIADAS NA BAHIA (uma das sedes da Copa...welcome)


Duas viaturas da Polícia Civil foram queimadas na madrugada desta quinta-feira (13) em Jandaíra, no norte da Bahia. Em entrevista ao Bahia Notícias, o prefeito Roberto Leite (PMDB) atribuiu a ação a bandidos e disse que a cidade não conta com sequer um policial militar há dois anos. De acordo com o gestor, a segurança é feita pela companhia do município de Rio Real, com a ronda de uma viatura “de vez em quando”. “Fica até oito, dez dias sem passar viatura. Eles vêm, dão uma volta e vão embora”, denunciou. Segundo o peemedebista, outros municípios da região também são monitorados pela unidade de Rio Real, como Olindina, Crisópolis, Acajutiba, Itapicuru e Aporá. O prefeito afirmou que o responsável pelo registro dos boletins de ocorrência em Jandaíra é um funcionário da prefeitura. “Estamos em um situação de caos, aqui na fronteira com Sergipe. Na escala da companhia de Rio Real, consta como se nós tivéssemos dois policiais”, relatou. Roberto Leite disse que a situação já foi exposta ao governo estadual diversas vezes, inclusive de forma direta ao comandante-geral da Polícia Militar baiana, o coronel Alfredo Castro. “Quando ele esteve aqui em Rio Real, eu disse que não tínhamos um policial há dois anos. Ele chamou um capitão, que eu não lembro o nome, e passou a situação”, declarou. 

por Rodrigo Aguiar/bahianoticias.com.br

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Viatura PM acidenta e deixa policiais feridos em Uberaba


Um sargento, de 49 anos, e um soldado, de 33, ficaram presos às ferragens após a viatura em que estavam ser atingida por outro carro na madrugada desta segunda-feira (20), no Centro de Uberaba. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a viatura estava seguindo para a Univerdecidade para atender uma ocorrência de um roubo a um posto de combustíveis quando houve o acidente.

Segundo os militares, a batida ocorreu por volta das 2h quando a viatura bateu no poste após ser atingido pelo carro, que seguia da Avenida Santos Dumont para a Rua Treze de Maio onde o semáforo estava intermitente. De acordo com os bombeiros, foi necessária a realização do desencarceramento dos militares. O motorista recusou atendimento e os militares foram levados para o Hospital São José. O motorista do outro carro nada sofreu.


Do G1 Triângulo Mineiro

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Estado vai gastar mais com oficina do que pagou por viaturas da PM e da Civil

repóter: MARIA INEZ MAGALHÃES
foto: pAULO ALVADIA/ AGÊNCIA O DIA

Rio - O estado do vai gastar R$ 162.571.014,00 por mês até a metade de 2016 na manutenção de 1.555 veículos comprados para as polícias Civil e Militar. O valor é maior que o pago pela compra dos carros e das motos, de R$ 105.373.377,10. Do total de veículos, 1.137 vão para a PM e 418 para a Polícia Civil.

O contrato com a CS Brasil, a vencedora da licitação, de R$ 279.869.9, foi assinado no dia 30, como o Informe do DIA informou nesta sexta-feira. No valor, estão incluídos R$ 11.925.606,00 destinados à compra de radiotransmissores.

O custo da manutenção mensal, cobrado por cada veículo, vai de R$ 2.685,10 a R$ 7.134,60. O serviço prevê troca de peças, lubrificantes e mão de obra, entre outros ajustes. Parte da frota já chegou, e a previsão da Casa Civil é de que até abril todos os veículos sejam entregues.

Foram comprados quatro tipos de carro, além de motos Yamaha XT660R. Os preços variam de acordo com o modelo. São 425 unidades do Sedan Voyage 1.6 4P Flex, por R$ 51.486,60 cada. No site da montadora, o preço do modelo varia de R$ 39 mil a R$ 42 mil.

A picape Nissan Frontier custou R$ 117.173,70 e foram compradas 189 delas. O carro está avaliado entre R$ 90 mil e R$ 130 mil na página da Nissan. O Furgão Renault Master saiu a R$ 152.138,10 cada e foram adquiridos 33. De acordo com o site da fábrica, o carro está avaliado entre R$ 87 mil e 104 mil. O preço de cada uma das 325 motos adquiridas foi de R$ 40.652,20. No site da Yamaha, o valor do veículo é de R$ 27.290.

O número de motos corresponde a quase 21% da nova frota. Foram adquiridas ainda 187 de SUV Renault Duster Dinamique, cujo preço não foi informado. No site da Renault, o modelo sai a partir de R$ 51.350.

A assessoria de imprensa da Casa Civil justificou os preços alegando que os veículos foram adaptados, recebendo giroflex, GPS, pintura e outras modificações. Alguns serão usados para transporte de presos e de cães e em perícias.

O contrato prevê ainda que a empresa coloque à disposição 10% da frota para a substituição de veículos que estejam em manutenção.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Associação entra com ação para impedir que militares sem curso de emergência, dirijam viaturas



Uma iniciativa da jovem Associação Geral dos Policiais Militares do Estado do Espírito Santo - AGEM-PMBM vai dar o que falar no meio policial de todo o Brasil.


Trata-se de uma ação que a Associação de classe entrou contra o Governo do Estado do Espírito Santo questionando o fato dos policiais e bombeiros militares dirigirem viaturas de forma irregular, sem o curso específico de condução de veículo de emergência conforme estipula o art. 145 do Código Brasileiro de Transito.

"Sou motorista há anos na PM e nunca fiz nenhum curso de condução de veículo de emergência. E isso é um absurdo. Cobramos a aplicação da Lei mas nós mesmo não a respeitamos. Outra coisa, se eu bater a VTR terei de pagar do meu próprio bolso. Isso só acontece na PM. Pergunte se em outro órgão ou repartição do governo isso acontece?  Não temos nenhuma gratificação de motorista. Qual o incentivo que temos pra dirigir viaturas para o Estado? Nenhum." - Disse um policial militar que não quis se identificar.

"É uma ação pioneira que outras associações não tiveram e não têm coragem de encabeçar. Nossa categoria tem sofrido com a defasagem salarial e com o descaso deste governo e ninguém diz nada. Esta é uma ação que mostra que nossa associação está disposta a lutar com os meios judiciais para amenizar o sofrimento dos nossos associados."  Comentou um diretor que preferiu também não se identificar.

Vejam os pedidos da ação: 



b) conceder inaudita altera pars a presente medida Tutela Antecipada, em face da relevância do pedido, a fim de determinar que:


I - seja impedido que os militares estaduais da PMES e do BMES que não preencham os requisitos previstos no art. 145 do CTB realizem atividade de condução de veículo de emergência, sob pena de aplicação de multa diária após a concessão da medida pretendida na forma de liminar,


II - seja providenciado a imediata realização de curso especializado e de curso de treinamento de prática veicular em situação de risco, nos termos da normatização do CONTRAN, sob pena de aplicação de multa diária após a concessão da medida pretendida na forma de liminar,

III – cesse qualquer cobrança a militares estaduais por danos causados ao erário e a terceiros em decorrência da imposição/autorização do Estado de fazer com que militares sem a capacidade técnica, que não possuam os requisitos legais, conduzam viaturas;

c) após a concessão da medida pretendida na forma de liminar, inaudita altera pars, requer a citação do Requerido, na pessoa de seu representante legal, no endereço declinado inicialmente, para que conteste e acompanhe, querendo, o presente pedido, até final decisão, sob pena de revelia e confissão, em conformidade com o art. 285, in fine, do Código de Processo Civil;

d) com a resposta ou sem, requer a total procedência do pedido, condenando-se a Requerida ao pagamento das custas do processo, honorários advocatícios e demais combinações legais;

e) condenar o requerido a devolução de qualquer valor pago por militar a título de conserto/reparo de viatura por acidente automobilístico, a título de reposição de erário por acidente automobilístico envolvendo viatura ou a titulo de indenização a terceiros decorrente de acidente envolvendo viatura se o militar não possuía ao tempo do acidente os devidos requisitos legais para conduzir um veiculo de emergência;

Vamos aguardar o resultado da justiça esperando que haja imparcialidade no julgamento da mesma.


Comento: Do universo de um milhão de militares, podemos supor que sequer 10% tem Curso MOPP - Movimentação Operacional de Produtos Perigosos. Portanto não teriam legitimidade nenhuma para notificar qualquer outro condutor, se nem eles, enquanto agentes da lei, em tese, respeitam as leis de trânsito. E o pior ainda está por vir; depois o militar tem a infelicidade de bater a viatura, ainda tem que assumir os danos. Obrigar o motorista a dirigir viaturas sem estar devidamente habilitado é abuso de autoridade! A Constituição Federal no seu artigo 37, reza que um dos princípios da administração é agir dentro da legalidade. Dirigir sem estar habilitado é legal? A grande maioria é amador ou ama-dor...literalmente, senta no piano e não sai música...

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

DESABAFO: PM CONTRAIU HEPATITE C, E A INSALUBRIDADE?


Aos meus amigos de farda. È outros. Hoje recebi o resultado dos meus exames. 22:10. Tenho cancer no figado. Resultado de uma hepatite tipo C. Como peguei? Não sei. Que me digam. Na minha epoca as viaturas serviam ate para o resgate, corpos dilacerados mais respirando, tínhamos que cumprir o dever, socorrer. Quantas vezes cheguei em casa com a farda ensopada de sangue. O resgate era a minha viatura e a dos companheiros da area do batalhao. nÃO TINHAMOS RECURSO. DEUS QUE ESTE CANCER NÃO SEJA MALIGNO, PEÇO A TE ME DE UMA OPORTUNIDADE DE VIDA. EM PRO DAS VIDAS QUE PUDE SALVAR OU QUASE ,SALVA-LAS. SO PEÇO A TE. ME CURAR. AOS MEUS AMIGOS E QUE ACREDITAM EM DEUS, E TENHAM OUTRA FE. PEÇO QUE OREM POR MIM. OBS: O RESULTADO NÃO CHEGOU AO CONHECIMENTO DE MINHA AMADA ESPOSA E FILHAS. DEUS ESTA COMIGO. SEI QUE NÃO MEREÇO.  DEUS. SE ELE ACHAR QUE SIM. E O RESULTADO PARA ELAS, QUANDO SOUBER SERA A CURA.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Viatura da Polícia Civil de Divinópolis, MG, pega fogo no anel rodoviário


Perícia esteve no local para averiguar o indêndio (Foto: Reprodução/TV Integração)
Uma viatura da Polícia Civil  pegou fogo na manhã desta quarta-feira (22), próximo ao anel rodoviário de Divinópolis, no Centro-Oeste do estado.

Segundo a Polícia Civil, a suspeita é de que o acidente tenha sido provocado por um problema na parte elétrica do carro.
O veículo estava na Avenida Governador Magalhães Pinto, quando as chamas começaram. O carro ficou destruído. Com a alta temperatura, até os vidros quebraram. Uma equipe da perícia foi acionada e esteve no local para avaliar o que pode ter provocado o fogo. O caso será investigado.
Fonte: G1

terça-feira, 22 de maio de 2012

Viaturas da PM são recolhidas por não pagamento de IPVA em Rondônia



Depois da polêmica envolvendo viaturas da polícia militar em Pimenta Bueno, o governo resolveu retirar de circulação três viaturas que estavam com IPVA atrasado.

Um caminhão guincho fez a remoção dos veículos na manhã de sexta-feira (18).

Em entrevista coletiva o tenente Luis Carlos esclareceu alguns pontos com relação a irregularidade das viaturas. Na ocasião Luis Carlos ressaltou que a responsabilidade sobre os impostos de tais veículos não é da polícia e nem do governo, haja visto, que os veículos são de uma empresa particular a qual loca esses veículos para o governo, portanto é de total responsabilidade da empresa o pagamento de todo e qualquer imposto.

Como fica o patrulhamento e segurança?

O tenente Luis Carlos garantiu que isso não afetará a segurança da população, que a polícia vai continuar trabalhando para manter a ordem. “É claro que faz falta, porém não será fator determinante para que afete a qualidade de nosso trabalho”.

A quem diga que veículos de outros órgãos também podem estar em situação irregular, haja visto que a mesma empresa também tem veículos locados a outros órgãos não só de Pimenta Bueno como também de outros municípios. Agora cabe ao governo cobrar a regularização por parte da empresa contratada ou a irresponsabilidade mudará de lado. 

Um caminhão guincho da empresa Val Car de Cacoal fez a remoção dos veículos na manhã desta sexta-feira (18).

 Depois da polêmica envolvendo viaturas da polícia militar em Pimenta Bueno, o governo resolveu retirar de circulação três viaturas que estavam com IPVA atrasado, uma delas é a viatura que capotou no último domingo dia 13. 


Fonte:Rondonia ao Vivo

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Policiais militares de Minas tem que empurrar viatura



Fonte: Blog Oficial do Cabo Júlio


Esse contrato de terceirização de viaturas é no mínimo imoral...para não dizer outras coisas. O estado compra o lote com mil viaturas, por exemplo, paga financiado, entrega para a empresa terceirizada administrar, antes Júlio Simões, agora CS Brasil. Esta empresa ganha atualmente R$1750,00 (mil setecentos e cinquenta reais) pela manutenção de cada viatura. O contrato dura geralmente dois anos, onde a empresa terceirizada recebe milhões para dar manutenção num carro zero, que ainda não dá problemas mecânicos. Depois que o contrato acaba...as viaturas passam a ser mantidas pelo estado,  que dispões de menos de 100 reais para cada viatura, e, justamente quando começam a dar manutenção, perdem os 1.750 por mês...aí começa a via crucis do polícia, que tem que recorrer aos comerciantes, a prefeitura para manter a viatura rodando. Se os políticos fossem sérios, isso seria uma denuncia, seria uma CPI. Um absurdo!!! Acorda cidadão!!!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

'Caveirão' da PM pega fogo durante operação em favela do Rio

Traficantes teriam atirado granadas contra o veículo mas comandante disse que pane teria causado incêndio

Um veículo blindado do 3º Batalhão da Polícia Militar, no Méier, na zona norte do Rio de Janeiro, pegou fogo durante uma operação na favela do Jacarezinho, na tarde desta quarta-feira (1º). O incêndio já foi controlado e não há feridos.

Na hora em que houve o problema, havia um intenso tiroteio na comunidade. Os traficantes teriam atirado granadas contra o 'Caveirão', segundo relatos de PMs.

No entanto, o comandante da unidade, tenente-coronel Ivanir Linhares, recebeu a informação de que o veículo blindado sofreu uma pane elétrica.

PMs escoltam o 'Caveirão' que ainda não foi retirado da favela. O Bope (Batalhão de Operações Especiais) foi chamado para o local.

ÚLTIMO SEGUNDO/ Blog 

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

PM já opera em viaturas com computadores de bordo

A Secretaria de Estado de Segurança está liberando cerca de 200 viaturas equipadas com computadores de bordo com acesso à internet com chips 3G. Os carros, que serão utilizados pela Polícia Militar, começarão a ser distribuídos pelo 2º Batalhão (Botafogo), 5º Batalhão (Centro), 19º Batalhão (Copacabana), 23º Batalhão (Leblon), 39º Batalhão (Belford Roxo), Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas e Corregedoria Interna.

O governador do Estado, Sérgio Cabral; o secretário de Estado de Segurança, José Mariano Beltrame; e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Erir Costa Filho, apresentarão algumas viaturas que já tiveram concluídas as instalações do primeiro lote de computadores comprados pelo governo do Estado, em parceria com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A apresentação acontecerá nesta quinta-feira (6/10), às 8h, no Quartel General da Polícia Militar, na Rua Evaristo da Veiga, 78 - Centro.

A previsão é de que 2 mil computadores sejam instalados em viaturas, que serão distribuídas inicialmente a todos os batalhões da região metropolitana. O custo estimado de implantação do novo equipamento é de R$ 6,9 milhões. Atualmente, os carros da Polícia Militar possuem um terminal de bordo com recursos mais limitados, recebem apenas três linhas de texto com informações repassadas por seus respectivos batalhões.

Os novos terminais multimídia foram estudados pela Subsecretaria de Modernização Tecnológica da Secretaria de Segurança. Esses equipamentos possuem tela tátil, teclado e permitirão aos policiais receberem informações das ocorrências com a localização georeferenciada e o posicionamento de outras viaturas.

Os terminais vão possibilitar ainda a consulta de dados de pessoas e veículos pelo Portal da Segurança. O conteúdo será disponibilizado de acordo com a senha de acesso do policial. Será possível também fazer registros eletrônicos, o que permite agilizar o trabalho, que antes era restrito à caneta e ao papel.

As informações cadastrais das ocorrências em andamento serão encaminhadas pelo sistema de internet de uso interno (intranet). O registro será digital e os dados serão encaminhados às Delegacias Legais. Este novo processo permitirá ao policial militar mais agilidade no registro de ocorrência e o retorno rápido ao patrulhamento nas ruas.

Outro ponto positivo é a maior integração entre os trabalhos das Polícia Militar e Polícia Civil. Atualmente, ao encaminhar as ocorrências às delegacias, os policiais civis precisavam ingressar manualmente com os dados que recebem do Policial Militar, isso acarreta maior tempo de atendimento das ocorrências.

Os computadores de bordo fazem parte de um pacote de novas tecnologias que serão implantadas nas novas viaturas da Polícia Militar. Além dessa novidade, já está em fase de licitação na Secretaria de Segurança a compra do primeiro lote de 4 mil câmeras que serão instaladas em breve nas viaturas para registrar todo o trabalho dos policiais. Cada carro possuirá duas câmeras.
 
Jornal do Brasil